AccueilA solidão nos limiares da pessoa e da solidariedade: entre os laços e as fracturas sociais

*  *  *

Publié le lundi 29 novembre 2010 par Marie Pellen

Résumé

Nos dias 18, 19 e 20 de Maio de 2011 terão lugar em simultâneo no Porto, Portugal, o Congresso Internacional "A solidão nos limiares da pessoa e da solidariedade: entre os laços e as fracturas sociais" e o III Congresso da SOFELP - Sociedade de Filosofia da Educação de Língua Portuguesa.

Annonce

“A solidão nos limiares da pessoa e da solidariedade: entre os laços e as fracturas sociais”.
III Congresso da SOFELP – Sociedade de Filosofia da Educação de Língua Portuguesa

De 18-05-2011 a 20-05-2011

Estes congressos são uma iniciativa conjunta do Gabinete de Filosofia da Educação / Instituto de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto / R.G. Filosofia da Educação no Espaço de Língua Portuguesa / R.G. Filosofia da Educação e Contemporaneidade, do ISCET - Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo / área do Serviço Social e da SOFELP, em parceria com a SOFPHIED - Société Francophone de Philosophie de l'Éducation e a UNINOVE - Universidade Nove de Julho (São Paulo, Brasil) e com o apoio da FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Este evento conta com a colaboração da FISP - International Federation of Philosophical Societies e da SAF - Sociedad Argentina de Filosofia.

Espera-se com este encontro uma partilha interdisciplinar de conhecimentos e reflexões a partir de problemáticas incontornáveis da sociedade contemporânea como o são a solidão e a solidariedade nas suas conexões complexas com os projectos educativos e de intervenção social. Para além de conferências e mesas-redondas conduzidas por especialistas nestes domínios, haverá espaços para a apresentação de comunicações de acordo com as temáticas discriminadas.

Informação Geral

 Este evento conta com a colaboração da FISP – International Federation of Philosophical Societies e da SAF – Sociedad Argentina de Filosofia. Espera-se com este encontro uma partilha interdisciplinar de conhecimentos e reflexões a partir de problemáticas incontornáveis da sociedade contemporânea como o são a solidão e a solidariedade nas suas conexões complexas com os projectos educativos e de intervenção social. Para além de conferências e mesas-redondas conduzidas por especialistas nestes domínios, haverá espaços para a apresentação de comunicações de acordo com as temáticas abaixo discriminadas. Com esta primeira circular pretende-se anunciar a realização do Congresso e sensibilizar investigadores, professores, outros profissionais, estudantes assim como, em geral, todas as pessoas implicadas nos domínios da educação e do trabalho social, com vista a uma participação nesta iniciativa. 

A apresentação de comunicações, acompanhadas dos respectivos resumos, terá como data limite 31 de Janeiro de 2011. O texto e respectivas notas terão um máximo de 8 páginas (3000 palavras); o resumo, escrito na língua original da comunicação e em inglês, com 10 linhas no máximo; a apresentação oral das comunicações não deverá exceder o máximo de 15 minutos.
Normas para a apresentação das comunicações, ficha de inscrição e outras informações: por favor, consulte o website www.iscet.pt.

Temática

As sociedades contemporâneas estão marcadas por mutações de profundo significado que nos obrigam a questionar conceitos e concepções de vida. Fenómeno de grande relevância é o da transformação aguda e acelerada das relações sociais e pessoais. Relações marcadas nomeadamente pela convergência de antigos e novos laços sociais que, na sua dinâmica, se desenvolvem muitas vezes numa relação crítica com a emergência de fracturas sociais. Entre os primeiros e as segundas emerge a figura tão presente quanto indecisa da solidão, a qual, na diversidade das suas vivências e das suas conceptualizações, interroga, por sua vez, os estereótipos tradicionais da solidariedade pessoal, comunitária e societal.
 
Se vivemos ainda no rescaldo das opções de Thomas Hobbes sobre o estatuto do Estado, de Rousseau sobre o contrato social e de Locke sobre a propriedade, vivemos também com certeza depois deles, e, sobretudo, com outras representações sobre a coesão social e o papel do indivíduo.
 
Tão consumada quanto ameaçada a ideologia do progresso e, com ela, a soberania orgulhosa do sujeito humanista, importa agora debruçarmo-nos, com urgência, sobre os limites, os limiares, a vulnerabilidade e a fragilidade de um ser humano a quem se colocam os desafios do niilismo e do relativismo perante a angustiante e incontornável necessidade de esperança.
Questões antropológicas, problemas para as ciências humanas, desafios para a educação, interpelações às políticas sociais e educativas, problemáticas para os olhares da filosofia...

Secções

I. Solidão sofrida e solidão escolhida: angústia, esperança e projectos de vida;
II. As idades, os percursos de vida e a solidão;
III. Solidão e solidariedade nas sociedades rurais e urbanas: continuidades e
rupturas;
IV. Solidão e solidariedade na perspectiva do futuro: liberdades e ética ambiental;
V. Ciberespaço e globalização: Velhas e novas solidões, velhas e novas
solidariedades?;
VI. A solidão e a solidariedade como tópicos dos projectos educativos e de
intervenção social: abordagens empíricas e epistemológicas;
VII. A solidão e a solidariedade perante os desafios da inclusão e da exclusão: os
limiares da vulnerabilidade;
VIII. Solidão, depressão e melancolia: conexões e distinções;
IX. A «natureza»: lugar de solidão ou desafio às solidariedades humanas?
X. Entre os laços e as fracturas sociais: o estatuto e a reemergência da pessoa.

Valor da inscrição

Até 31 de  Janeiro   Depois de 31 de Janeiro
. Membros da SOFELP / SOFPHIED       €50    €60
. Estudantes           €50    €60
. Outros Participantes        €100              €120
 
O pagamento da inscrição inclui:
. Participação em todas as sessões;
. Coffee breaks;
. Actas do Congresso
. Pasta do Congresso.
 Secretariado Executivo
 
Maria Helena Magalhães – gfe-cpw@letras.up.pt
Bárbara Neiva Santos – css@iscet.pt

Comissão Organizadora 

  • Adalberto Dias de Carvalho – GFE-IF Universidade do Porto / ISCET / ESEPF, Portugal
  • Ângela Maria Leite - ISCET–Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo, Portugal
  • Maria João Couto – GFE - Universidade do Porto, Portugal
  • Nuno Fadigas - GFE-IF Universidade do Porto / ISCET, Portugal
  • Paulo Gaspar - ISCET–Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo, Portugal

Comissão Científica 

  • Adalberto Dias de Carvalho - GFE-IF Universidade do Porto / ISCET / ESEPF, Portugal
  • Alain Vergnioux – Université  de Caen, França
  • Alberto Filipe Araújo – Universidade do Minho, Portugal
  • Alejandro Cerletti – Universidad de Buenos Aires, Argentina
  • Alzira Rodrigues – Instituto Superior Politécnico de S. Tomé e Príncipe
  • Angel Gonzalez Fernandes – Universidade de Santiago de Compostela, Espanha
  • Ângela Maria Leite - ISCET–Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo, Portugal
  • Anne-Marie Drouin-Hans – SOFPHIED – Société Francophone de Philosophie de l’Éducation, França
  • Antônio Severino – Universidade de S. Paulo, Brasil
  • Brazão Mazula – Universidade Eduardo Mondlane / ISTEG, Moçambique
  • Carlos Sacadura – Universidade Pública de Cabo Verde
  • Cleide Almeida – Universidade Nove de Julho (UNINOVE), Brasil
  • David Hansen – Columbia University, EUA
  • Divino J. da Silva - Universidade Estadual Paulista (UNESP), Brasil
  • Elena Theodoropoulou – Universidade do Mar Egeu, Grécia
  • Emanuel Oliveira Medeiros – Universidade dos Açores, Portugal
  • Fernando Tavares – Universidade de Santiago, Cabo Verde
  • François Gillet - Haute École de Bruxelles, Bélgica
  • Isabel Baptista – Universidade Católica do Porto, Portugal
  • P.e Jardim Moreira – Rede Europeia Anti-Pobreza, Portugal
  • Jean Houssaye – Université de Rouen, França
  • Joaquim Escola – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal
  • José Machado Pais - Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Portugal
  • José Meirinhos – Instituto de Filosofia da Universidade do Porto, Portugal
  • Judith Botti – Universidad Nacional de Córdoba, Argentina
  • Laura Santos – Universidade do Minho, Portugal
  • P.e Lino Maia – Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, Portugal
  • Luís Sebastião – Universidade de Évora, Portugal
  • Manuel Ferreira Patrício - Universidade de Évora, Portugal
  • Marcos Lorieri – Universidade Nove de Julho (UNINOVE), Brasil
  • Maria da Conceição Azevedo - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal
  • Maria João Couto - GFE - Universidade do Porto, Portugal 
  • Michel Fabre – Université de Nantes, França
  • Michel Maffesoli – Université Paris Descartes – Sorbonne, França
  • Michel Soëtard - Université Catholique de l'Ouest, França
  • Octavi Fullat – Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha
  • Paula Cristina Pereira - GFE - Universidade do Porto, Portugal 
  • Pedro Pagni – Universidade Estadual Paulista (UNESP), Brasil
  • Rodrigo Gelamo - Universidade Estadual Paulista (UNESP), Brasil
  • Silvio Gallo – Universidade Estadual de Campinas, Brasil
  • Terezinha Azerêdo Rios – Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de Educadores / Faculdade
  • de Educação da Universidade de São Paulo – GEPEFE/FEUSP, Brasil
  • Walter Omar Khoan – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil
  • William McBride – Purdue University / FISP, EUA
http://web2.letras.up.pt/ifilosofia/gfe/?p=activities&a=ver&id=218

Dates

  • lundi 31 janvier 2011

Source de l'information

  • Marie Pellen
    courriel : marie [dot] pellen [at] openedition [dot] org

Pour citer cette annonce

« A solidão nos limiares da pessoa e da solidariedade: entre os laços e as fracturas sociais », Appel à contribution, Calenda, Publié le lundi 29 novembre 2010, http://calenda.org/202712