AccueilThe social sciences in Cape Verde: Who are we and where are we going?

As ciências socais em Cabo Verde: quem somos e para onde vamos?

The social sciences in Cape Verde: Who are we and where are we going?

*  *  *

Publié le mardi 10 avril 2012 par Marie Pellen

Résumé

O objectivo do encontro consiste em estabelecer um estado de arte das pesquisas, passadas, em curso e futuras, com a intenção de reforçar o potencial de pesquisa em ciências sociais em Cabo Verde (nomeadamente o do centro de pesquisa em Ciências Sociais de Cabo Verde – ex-CIDLOT, inicialmente criada no âmbito do PIC/Uni-CV-Bélgica) e de dinamizar a pesquisa cabo-verdiana, designadamente via promoção de equipas internacionais.

Annonce

Apresentação

Nas próximas décadas, Cabo Verde conhecerá profundas transformações socioeconómicas e culturais. Neste contexto, as ciências sociais são chamadas a desempenhar um papel de primeiro plano para descrever e acompanhar estes fenómenos que afectam grandemente a sociedade. Depois da criação da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) em 2006, a pesquisa em ciências sociais reforçou-se de forma particular, vindo a completar os trabalhos conduzidos por pesquisadores cabo-verdianos e os que foram realizados em universidades estrangeiras.

O colóquio tem a ambição de juntar pesquisadores - juniores e seniores – de horizontes diversos. O encontro interessará sobretudo os pesquisadores, em ciências sociais, implicados em pesquisas que estejam conectadas, de uma maneira ou de outra, com Cabo Verde e suas diásporas.

O objectivo do encontro consiste em estabelecer um estado de arte das pesquisas, passadas, em curso e futuras, com a intenção de reforçar o potencial de pesquisa em ciências sociais em Cabo Verde (nomeadamente o do centro de pesquisa em Ciências Sociais de Cabo Verde – ex-CIDLOT, inicialmente criada no âmbito do PIC/Uni-CV-Bélgica) e de dinamizar a pesquisa cabo-verdiana, designadamente via promoção de equipas internacionais. Com base em estudos de caso empiricamente fundados, as contribuições estarão particularmente atentas na abordagem das seguintes questões:

1) Quais são as transformações sociais recentes ?

2) Que futuro auguram essas transformações para Cabo Verde?

3) Quais são os domínios de pesquisas a abordar de maneira prioritária nos próximos anos?

1) As políticas públicas e o desenvolvimento

Num país que conhece, depois da independência, um crescimento económico importante, conjugado a um processo político que conduziu, há mais de vinte anos, à edificação de um regime democrático, a questão da repartição dos frutos do crescimento é crucial. Por suas politicas públicas, tanto ao nível nacional como local, o Estado é, neste contexto, o actor central. A sociedade cabo-verdiana mudou profundamente: no espaço de uma geração os modos de vida se modificaram rapidamente e afectam os princípios da segurança sociais e económicas próprias às famílias e à sociedade local. Neste contexto, onde os grandes sectores de segurança social garantida pelo Estado, progressivamente, são implementados, segundo que modalidades o Estado toma ou não medidas afim de promover uma repartição do crescimento em direcção dos grupos populacionais mais desfavorecidos da sociedade)? Quais são as principais políticas públicas implementadas e com que eficiência? Em que domínios: saúde, ensino, emprego (entre os quais as FAIMO), pensão...? Que relações podem ser estabelecidas entre a evolução das solidariedades familiares – de entre as quais as solidariedades trans-geracionais – e as políticas públicas em matéria de segurança das pessoas?

2) As migrações e a identidade

Em Cabo Verde, as diferentes formas de migração são consubstanciais à criação da sociedade (história longa de tráfico, migrações consecutivas às fomes e às pandemias). Ontem como hoje, os fenómenos migratórios estruturam profundamente a sociedade cabo-verdiana, afectando o funcionamento do Estado e das famílias. Três grandes domínios podem ser analisados: as migrações cabo-verdianas em direcção de outros países, as migrações intra-ilhas e o fluxo de migrantes que desembarcam em Cabo Verde provenientes do continente africano. Para além dos aportes financeiros importantes, ligados a estes diferentes fluxos migratórios, será igualmente importante tratar a identidade da família cabo-verdiana retalhada entre aqui e acolá, mas também estruturadas à volta das solidariedades intra-familiares e das questões trans-geracionais. Por outro, como se estabelece, se mantém e se transforma a identidade de uma nação quando uma parte notória de sua população viva nas diásporas? Enfim, como a família cabo-verdiana consegue manter sua coerência formal, seus princípios de solidariedades e sua identidade, a despeito das partidas, das separações de longa duração e das estratégias matrimoniais por vezes influenciadas pelas políticas dos países de acolhimento.

3) Elites

A descrição do processo de formação das elites constitui um desafio maior para compreender a sociedade cabo-verdiana contemporânea. Convém estar atento aos processos históricos e contemporâneos que concorrem à produção e à reprodução das elites tanto políticas e administrativas como económicas. È particularmente importante compreender os factores que, desde a independência, presidem, nomeadamente através dos partidos políticos, a emergência de novas elites. Como se pode caracterizar essas elites? Que lugares elas ocupam hoje no seio das instituições políticas cabo-verdianas? Tendo em conta a natureza insular do país, qual é a natureza das relações entre as elites locais e as elites nacionais? Pode-se, nestas últimas décadas, colocar em evidência e constatar uma transformação na constituição das elites em Cabo Verde?

Informações úteis

1 - Conferência línguas: Português, Inglês, Francês (tradução prevista)

2 - Proposta: título, resumo de 15 linhas e breve biografia: 01 de maio de 2012

Endereço: cfurtado_98@yahoo.com ; pierre-joseph.laurent@uclouvain.be

3 - Resposta do Comité Científico: 20 de maio de 2012

4 - Texto: 50000 sinais com tudo incluído: 20 de agosto de 2012

A conferência não apoiar os participantes

Comité Científico:

  • Claudio Furtado (UNI/CV et Salvador de Bahia),
  • José Carlos dos Anjos (Université Rio Grande do Sul, Brasil),
  • Iolanda Évora (ISEG Lisboa),
  • Jean-Michel Chaumont (UCL),
  • Pierre-Joseph Laurent (UCL),
  • Jacinthe Mazzochetti (UCL),
  • Anne-Marie Vuillemenot (UCL)

Comité de organização:

  • Arlindo Mendes,
  • António Tavares de Jesus,
  • Clementina Furtado,
  • Crisanto Barros,
  • Daniel Costa,
  • José Antonio Semedo

Lieux

  • Universidade de Cabo Verde
    Praia, Cap-Vert

Dates

  • mardi 01 mai 2012

Contacts

  • Claudio Furtado
    courriel : cfurtado_98 [at] yahoo [dot] com
  • Pierre-Joseph Laurent
    courriel : pierre-joseph [dot] laurent [at] uclouvain [dot] be

URLS de référence

Source de l'information

  • Marta Maia
    courriel : martamaia72 [at] yahoo [dot] fr

Pour citer cette annonce

« The social sciences in Cape Verde: Who are we and where are we going? », Appel à contribution, Calenda, Publié le mardi 10 avril 2012, http://calenda.org/208132