AccueilPapel da economia digital na dinamização do Interior

*  *  *

Publié le mardi 22 mai 2012 par Marie Pellen

Résumé

Existem condições no Interior do país para dinamizar um modelo económico com mais futuro, maior atratividade para as gerações mais jovens e com um potencial de globalização que as redes digitais naturalmente oferecem. Numa sociedade livre, caracterizada por uma economia de mercado, deverá ser possível articular políticas de desenvolvimento do território com condições e vantagens competitivas capazes de atrair agentes económicos e sociais. À semelhança do que aconteceu nos primórdios da nacionalidade com a política de povoamento assente em polos de atração constituídos pelos núcleos monásticos, ou durante a Revolução Industrial com os núcleos fabris, acredito que as comunicações e a Economia Digital podem contribuir decisivamente para redefinir o futuro do nosso território e para a qualidade de vida da sua população.

Annonce

Apresentação

Papel da Economia Digital na dinamização do Interior.

Viseu,

17 de Maio

No âmbito de 40º aniversário do ISCTE-IUL, irá decorrer, no próximo dia 17 de Maio, pelas 14:30, a 5ª “Conferência Fora de Portas” com o tema – O Papel da Economia Digital na dinamização do Interior, que terá lugar no Auditório da ESTGV – Instituto Politécnico de Viseu.

No âmbito das comemorações dos 40 anos, o ISCTE-IUL propôs a antigos e atuais alunos, a colaboração dos mesmos para realizarem conferências de interesse local. Os Alumni ou atuais estudantes foram convidados para identificar 1 Tema, 1 Local, 1 Data e o Sr. Reitor do  ISCTE-IUL  comprometeu-se em sugerir um orador interno. Esta iniciativa do ISCTE-IUL – Conferências Fora de Portas – pretende contribuir para a transferência de conhecimento para a sociedade e vai ter lugar em vários locais de Portugal, e Viseu não será exceção.

Luís Nunes, alumni do ISCTE-IUL e Director de Marketing do grupo NYB decidiu responder ao desafio do ISCTE-IUL e organizar a conferência que se realizará em Viseu, subordinada ao tema do Papel da Economia Digital na dinamização do Interior.

A excelente qualidade das redes de comunicação digital em zonas como o Interior e Centro do país, aliada aos custos globais mais baixos, pode constituir uma janela de oportunidade para desenvolver e atrair população e empresas, cuja atividade assente ou possa desenvolver-se com base na Economia Digital.

Em articulação com as Instituições de Ensino Superior da região, pode identificar-se um importante eixo de produção de conhecimento, articulado com as empresas e com os polos de empreendedorismo das Universidades e Politécnicos.

Existem condições no Interior do país para dinamizar um modelo económico com mais futuro, maior atratividade para as gerações mais jovens e com um potencial de globalização que as redes digitais naturalmente oferecem.

Numa sociedade livre, caracterizada por uma economia de mercado, deverá ser possível articular políticas de desenvolvimento do território com condições e vantagens competitivas capazes de atrair agentes económicos e sociais.

À semelhança do que aconteceu nos primórdios da nacionalidade com a política de povoamento assente em polos de atração constituídos pelos núcleos monásticos, ou durante a Revolução Industrial com os núcleos fabris, acredito que as comunicações e a Economia Digital podem contribuir decisivamente para redefinir o futuro do nosso território e para a qualidade de vida da sua população.

Biografia dos Oradores

Carlos Costa
Docente do ISCTE-IUL desde 1993. Foi ainda consultor na área de Tecnologias de Informação e técnico em banco de investimentos. Doutor em Ciências e Tecnologias de Informação, pelo ISCTE-IUL, Mestre em Ciências empresariais também pelo ISCTE-IUL e licenciado em Gestão.
Desde 1993 a sua atividade centrou-se no ensino (no ISCTE-IUL e Universidade Aberta) e
Investigação (Adetti) sobretudo em áreas relacionadas com Sistemas de Informação e Programação. Atualmente é diretor do mestrado em Software de Código Aberto(http://masteropensource.wordpress.com/, http://http://moss.dcti.iscte.pt/) e chair do
Eurosigdoc - capítulo europeu do ACM/SIGDOC (http://eurosigdoc.acm.org/). Tem publicações em revistas e conferências internacionais nas áreas de Interação Pessoa Máquina, Sistemas Colaborativos, Design de Comunicação e Sistemas de Informação.
Atualmente orienta teses de doutoramento e mestrado relacionadas com Sistemas de
Informação Empresariais, Ensino da Programação e Desenvolvimento Open Source.
É membro da ACM, Ordem dos Economistas e Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.
Projetos:
http://erplab.wordpress.com/
http://gamescraftlab.wordpress.com/
Site pessoal:
http://carlosjcosta.wordpress.com

José Luis Abrantes
É Professor Coordenador da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, do Instituto Politécnico
de Viseu e Investigador do Centro de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde (CI&DETS).
Doutorado em Ciências Económicas e Empresariais pela Universidade de Salamanca, tem a sua investigação científica publicada nos jornais como o Journal of Business Research,
Tourism Management e International Marketing Review e Cross Cultural Management: An
International Journal, entre outras.

Ana Bôcas
Diretora da Direção de Força de Vendas de Clientes PME.
Licenciada em Gestão de Empresas, frequentou ainda a Licenciatura em Fisica na Universidade
Clássica de Lisboa. Master em gestão comercial e Marketing.
Atualmente é a Diretora Comercial de segmento PME´s do Grupo Portugal Telecom, tendo
anteriormente exercido as funções de Diretora Comercial no segmento Grandes Clientes da
TMN, Grupo Portugal Telecom.
Iniciou o seu percurso profissional em 1989 na área comercial de empresa concessionária da
IBM Portuguesa.

Paulo Fernandes
Presidente da Câmara Municipal do Fundão e Presidente da AXTUR – Aldeias do Xisto.
Master em «Estudios Europeos y Derechos Humanos» pela Universidade de Salamanca, com
a especialização de Desenvolvimento Regional na Baixa Densidade; licenciado em Relações
Internacionais pelo ISCSP da Universidade Técnica de Lisboa.
Conta com uma vasta experiência profissional centrada no desenvolvimento regional
destacando-se o papel enquanto fundador e Diretor Executivo da Associação para o
Desenvolvimento Integrado Florestal – Pinus Verde, fundador da Rede Europeia para
reconversão de Minas Abandonadas EuropaMines; fundador da Rede das Aldeias Históricas de Portugal; chefe de projeto no âmbito das Iniciativas Comunitárias Now e INTERREG de
cooperação transfronteiriça entre Beira Interior, Alto Alentejo e as Juntas de Castilla y León e
Extremadura, entre outras regiões europeias; chefe do projeto do PROVERE BUY NATURE para a valorização do produto Turismo de Natureza nas áreas Classificadas do Centro Interior (Tejo Internacional, serras da Estrela, Malcata, Gardunha, Açor e Lousã).
Foi também fundador da rede portuguesa de FAB LABS do M.I.T.
Desde 2002 vereador da CM do Fundão e Vice-Presidente desde 2009, assume a Presidência em 2012.

Catégories

Lieux

  • Av. Cor. José Maria Vale de Andrade, Campus Politécnico
    Viseu, Portugal

Dates

  • jeudi 17 mai 2012

Contacts

  • NYB #
    courriel : 40 [dot] iscte [dot] viseu [at] nyb [dot] pt

URLS de référence

Source de l'information

  • Marta Maia
    courriel : martamaia72 [at] yahoo [dot] fr

Pour citer cette annonce

« Papel da economia digital na dinamização do Interior », Informations diverses, Calenda, Publié le mardi 22 mai 2012, http://calenda.org/208626