AccueilReabilitação urbana: os centros históricos

*  *  *

Publié le mercredi 19 septembre 2012 par Marie Pellen

Résumé

Pretende-se promover a discussão sobre o tema “Património versus Reabilitação Urbana”, tomando por referência o estudo de caso da cidade de Coimbra, com o formato da actividade: “Homem, Cidade e Ciência”, do Museu da Ciência da UC, em que "Homem” representa a cidadania, a “Cidade” o poder político, e a “Ciência” o conhecimento, de modo a estabelecer sinergias entre entidades/instituições, empresas, particulares, e todos aqueles que directa ou indirectamente se encontram envolvidos na salvaguarda do património arquitectónico e urbano.

Annonce

Enquadramento

Durante muito tempo parece ter caído em esquecimento que o núcleo histórico de uma cidade foi, num passado mais ou menos distante, o seu centro vital político-económico. Desse centro pulsou a vida que sustentou e fez crescer a cidade. O paradoxo reside no facto desse crescimento ter frequentemente levado ao quase abandono do centro, votando ao desprezo um valiosíssimo património urbano, não apenas económico, mas também estrutural, social, humano, cultural, artístico e arquitectónico. Ora, é justamente o atual reconhecimento desse valor que levou à recuperação do chamado Centro Histórico como símbolo da cidade, funcionando como o seu cartão-de-visita.

A conservação do núcleo urbano histórico da Cidade de Coimbra, como caso de estudo, é importante na medida em que, sendo esta uma cidade milenar - com vestígios arqueológicos de uma ocupação que remonta ao período romano e onde alguns dos edifícios existentes correspondem a habitações medievais -, não se encontra ainda excessivamente descaracterizada.

Contudo, a imagem urbana da Coimbra antiga, tal como a de muitos outros centros históricos, tem vindo a degradar-se acentuadamente nas últimas décadas, devido, entre outras razões, à ausência de manutenção, aos efeitos de atmosferas urbanas cada vez mais poluídas e, ainda, a uma crescente e preocupante perda de conhecimento das técnicas tradicionais de construção e acabamentos, favorecida pela inexistência de uma política de salvaguarda do património construído e da ocupação de solos. No decorrer do século XX, os sistemas construtivos tradicionais foram substituídos pelos de índole industrial. Ora, por questões da própria natureza construtiva, estes dois sistemas, tradicional/moderno, são frequentemente incompatíveis entre si, pelo que um dos factores responsáveis pela descaracterização da imagem urbana dos centros históricos está directamente relacionado com a utilização acrítica das técnicas e materiais modernos nos edifícios antigos. Para combater esta tendência, que afecta gravemente a possibilidade de leitura desse património, urge criar instrumentos específicos que possam ajudar a superar essa dicotomia, estabelecendo um diálogo entre as técnicas tradicionais e as possibilidades oferecidas pela evolução tecnológica.

O património arquitectónico da cidade de Coimbra é representativo de diferentes períodos históricos. Os estilos correspondentes a cada período, alguns deles bem definidos e outros de transição, implantam-se nas sucessivas zonas de expansão da cidade, que foram ocorrendo até ao terceiro quartel do séc. XX. Deste modo, identificam-se também edifícios construídos a partir de sistemas construtivos modernos e mistos (tradicionais/modernos) que deverão ser preservados.

Para efeitos de Admissão na Ordem dos Arquitectos, a participação neste encontro equivale a 8 crédito(s) de “Formação Opcional em Matérias de Arquitectura”.

Esta edição  tem o apoio da FCT e FEDER através da bolsa SFRH/BD/60389/2009 e dos projetos  FCT PTDC/AUR-URB/113635/2009  –  FCOMP  –  01 0124  –  FEDER  – 014163 e Limecontech – PTDC/ECM/100234/2008.

Programa

Dia 18 de Outubro, Quinta-feira

09h00 Sessão de Abertura Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

  • João Gabriel Monteiro de Carvalho e Silva* │ Reitor da Universidade de Coimbra,
  • Celeste Amaro │ Diretora da Direção Regional de Cultura do Centro,
  • Elísio Summavielle* │ Diretor da Direção Geral do Património Cultural,
  • João Paulo Barbosa de Melo* │ Presidente da Câmara Municipal de Coimbra,
  • João Paulo Craveiro* │ Presidente do Conselho de Administração da Coimbra Viva, Sociedade de Reabilitação Urbana,
  • Pedro Manuel Tavares Lopes de Andrade Saraiva* │ Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro
  • Ana Paula Amendoeira* │ Presidente da Comissão Nacional Portuguesa do Conselho Internacional dos Monumentos e dos Sítios
  • Dom Virgílio do Nascimento Antunes* │ Bispo de Coimbra

09h20 Homenagem a Pedro Abreu (1952 - 2011)

Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

Evocação da obra deste Arquitecto dedicado ao Planeamento Cromático Urbano por José Aguiar

Sessão Plenária I: Imagem Urbana Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

Moderador: Artur Corte-Real (DRCC)

09h30 Coimbra transfigurada Jorge Alarcão (FLUC)

10h00 A paisagem (urbana) enquanto valor patrimonial Álvaro Domingues (FAUP)

10h20 Ver artificialmente: como interpretar uma imagem? Hélder Araújo (FCTUC)

10h40 Discussão

11h00 Intervalo para café

11h20 A cor na reabilitação urbana João Pernão (FAUTL)

11h40 Conservação de revestimentos históricos Martha Tavares

12h00 Estudo de Caso: O projecto da baixinha de Coimbra Dryas Arqueologia, Lda.

12h20 Novas oportunidades nos cruzamentos interdisciplinares Paulo Pereira (FCT)

12h40 Discussão

13h00 Intervalo para almoço

14h00 Workshop I: Revestimentos de Cal – Rebocos

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Fernando Cartaxo (Fradical)

17h00 Homem, Cidade e Ciência I: Politicas Urbanas

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Moderador Walter Rossa (DARQ)

Paulo Peixoto (UC) Álvaro Domingues (FAUP) António José de Magalhães Cardoso (CMC) e Carlota Simões (UC)

18h00 Discussão

21h30 Ciência & Arte blindspot Paulo Pereira e Herwing Turk Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Dia 19 de Outubro, Sexta-feira

Sessão Plenária II: Revestimentos de cal Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

Moderador: Maria Ramalho (DGPC)

09h30 Argamassas – traços, agregados e cais Rosário Veiga (LNEC)

10h00 Caracterização de argamassas antigas Santos Silva (LNEC)

10h20 Indústria extrativa e atividades transformadoras no final do séc. XIX na área de Coimbra: Cerâmica de construção e produção de cal José Amado Mendes (FLUC)

10h40 Discussão

11h00 Intervalo para café

11h20 Os fornos de cal Câmara Municipal de Penacova

11h40 Pedra de Ançã

Maria Carlos e Carlos Gregório Museu da Pedra de Cantanhede - Câmara Municipal de Cantanhede

12h00 Estudo de caso: A pasta de cal Fernando Cartaxo (Fradical)

12h20 Ana Fragata

12h40 Discussão

13h00 Intervalo para almoço

14h00 Pelas areias do Mondego: da extração à construção Inauguração da exposição Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

14h00 Workshop II: Revestimentos de Cal – Grafitos, esgrafitos e outros elementos decorativos Mosteiro de Santa Clara-a-Velha Fernando Cartaxo (Fradical)

17h00 Homem, Cidade e Ciência II: Técnicas para a Reabilitação Urbana

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha 

Moderador José António Bandeirinha (DARQ)

Paulo Leitão (CMC) Rosário Veiga (LNEC) Santos Silva (LNEC) António Tadeu (ITECONS)

18h00 Discussão

21h30 Concerto Jazz ao Centro Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Dia 20 de Outubro, Sábado

Sessão Plenária III: Acabamentos de Cal e de Silicatos Museu da Ciência da Universidade de Coimbra Moderador: Paulo Peixoto (UC)

09h30 Pigmentos naturais e a sua aplicação na pintura mural António Candeias (Laboratórios Hércules, Universidade de Évora)

10h00 Caracterização de pinturas antigas José Mirão (Laboratórios Hércules, Universidade de Évora)

10h20 Pigmentos (empresa de terras coradas) Conceição Lopes

10h40 Discussão

11h00 Intervalo para café

11h20 A pintura mural do tecto da sacristia da igreja do Mosteiro da Batalha Saul Gomes (FLUC)

11h40 Os pigmentos das pinturas tradicionais a cal: composição, origem, modos de preparação e aplicação Milene Gil (Laboratórios Hércules, Universidade de Évora)

12h00 La epidermis del edificio histórico. Propiedades de las pinturas minerales de silicato. Ejemplos de actuación en la restauración patrimonial Peter Mayer (KEIM)

12h20 A cor do Centro Histórico de Coimbra Pedro Providência (CES/DARQ/DRCC)

12h40 Discussão

13h00 Intervalo para almoço

14h00 Workshop III: Tintas de Cal Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Conservadora Milene Gil e Inês Cardoso (Laboratório Hércules da Universidade de Évora)

Workshop IV: Velaturas de Silicatos Mosteiro de Santa Clara-a-Velha Peter Mayer (KEIM)

17h00 Homem, Cidade e Ciência III: Reabilitação Urbana - o Centro Histórico de Coimbra

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Moderador José Aguiar (ICOMOS)

Alexandre Ramires Luís Ferreira Alves e Adília Alarcão José Fernando (Ordem dos Arquitectos)

18h00 Discussão

19h00 Apresentação de publicação da Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC) por Carlos Fiolhais e Delfim Leão A cor do Centro Histórico de Coimbra. Texto: Pedro Providência, Fotografias: Luís Ferreira Alves

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

19h30 Sessão de Encerramento

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Vitor Murtinho* │ Vice-reitor da Universidade de Coimbra Artur Côrte-Real │ Direção Regional de Cultura do Centro

Comissão Científica

  • Adelino Gonçalves (DARQ)
  • José António Bandeirinha (DARQ/CES)
  • José Fernando Gonçalves (DARQ/CES)
  • Paulo Peixoto (CES)
  • Pedro Providência (CES/DARQ/DRCC)
  • Rui Lobo (DARQ/CES)
    Walter Rossa (DARQ/CES)

Lieux

  • Mosteiro de Santa Clara-a-Velha - Rua das Parreiras
    Coimbra, Portugal (3040-266)

Dates

  • jeudi 18 octobre 2012
  • vendredi 19 octobre 2012
  • samedi 20 octobre 2012

Contacts

  • Kacia Rita
    courriel : ritakacia [at] ces [dot] uc [dot] pt

URLS de référence

Source de l'information

  • Marta Maia
    courriel : martamaia72 [at] yahoo [dot] fr

Pour citer cette annonce

« Reabilitação urbana: os centros históricos », Colloque, Calenda, Publié le mercredi 19 septembre 2012, http://calenda.org/220087