AccueilVictorians like us. Memories, dialogues and trends

*  *  *

Publié le vendredi 16 novembre 2012 par Marie Pellen

Résumé

A Era Vitoriana é encarada, à distância de mais de um século, como um período complexo e contraditório, onde podem ser encontradas matrizes  da modernidade e da pós-modernidade. Estas jornadas pretendem chamar a atenção para os atuais debates em torno daquele período, podendo mesmo falar-se em neovitorianismo, designação que concentra novos olhares sobre a era habitualmente contida pelo século XIX, quando se reconhece continuidade na sociedade contemporânea de algumas problemáticas que o marcaram.

Annonce

Victorians Like Us. Memories, Dialogues and Trends

Lisbon 21 - 23 November 2012

Anfiteatro 3, Faculdade de Letras

Organization:

ULICES/CEAUL

A Era Vitoriana é encarada, à distância de mais de um século, como um período complexo e contraditório, onde podem ser encontradas matrizes  da modernidade e da pós-modernidade. Estas jornadas pretendem chamar a atenção para os atuais debates em torno daquele período, podendo mesmo falar-se em neovitorianismo, designação que concentra novos olhares sobre a era habitualmente contida pelo século XIX, quando se reconhece continuidade na sociedade contemporânea de algumas problemáticas que o marcaram.

Esse lastro cultural, constantemente renovado, é testemunhado por sucessivos encontros de investigadores, publicações especializadas com edições regulares e pelas inúmeras propostas que apresenta, para investigadores de várias disciplinas, do património aos estudos de memória, passando pela imprensa, pela cultura visual, pelos estudos urbanos, pelos estudos museológicos  e, também, pelo Império, questão estruturante e indestrinçável da Era Vitoriana. A produção científica a que atualmente se assiste decorre, em parte, do desenvolvimento dos Estudos Culturais e dos Estudos Pós-Coloniais, que permitiram um olhar renovado sobre aquele período oitocentista, valorizando temas ainda não tratados na produção científica anterior à consagração das abordagens sob os ângulos privilegiados por estas áreas de estudos. Por isso, as novas abordagens, desejavelmente não-hegemónicas, proporcionam diversas oportunidades de investigação e produção crítica, permitindo um diálogo criativo sobre o Vitorianismo.

A iniciativa, cuja primeira edição decorrerá 21 a 23 de novembro de 2012 na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, consiste numa proposta de reunir investigadores portugueses e estrangeiros, tanto os que há muito se dedicam a esta  área de estudos, como os mais recentemente chegados aos temas que se prendem com o Vitorianismo. O objetivo é que estes diálogos desejavelmente tenham continuidade no futuro.

Programme

Wednesday 21 November 2012

11.00 – 12.00: Opening session

12.00 – 13.00 Past and Present: The Victorian Condition of England and the Present Time

Keynote Lecture

Luísa Leal de Faria

13.15 – 14.30 – Lunch break

14.30 – 15.30

Victorians (and Others) Like Us: Timeless London – Hogarth, Gillray and Bell

  • Paula Rama da Silva

‘On a Road to Nowhere: William Hogarth’s A Rake’s Progress and William Powell Frith’s The Road to Ruin’

  • Márcia Bessa Marques

The Voyage of Captain Popanilla, or Disraeli’s Satiric Travels in Victorian Dystopia

  • Adelaide Meira Serras

15.30 – 15.45

Coffee break

15.45 – 16.30

Victorian Americans, or Henry Adams and the "Genteel Tradition" in American Letters

  • Edgardo Medeiros

Victorians like them: The Afterlife of Tess of the d'Urbervilles in 21st-century India

  • Ana Mendes

Thursday 22 November

10.00 – 11.00 Dwelling Inwards: The Infusion of Interior Space in 19th Century Britain and France

Keynote lecture:

Stephen Bann

11.15 – 11.30 Coffee break

11.30 – 12.30

Money and talent. Charles Dickens and the copyright debate

  • Cristina Baptista

A Tale of Two Wives: David Copperfield’s undisciplined heart

  • Patrícia Rodrigues

Learn to do without? Revisiting William Morris’s political writings

  • Isabel Donnas Botto

12.30 – 14.00

Lunch break

14.00 – 15.00

Bringing the present into the past: Austen adaptations and Victorian images

  • Ana Daniela Coelho

The woman artist in A.S.Byatt’s Possession

  • Alexandra Cheira

We like Victorians: gaps without frontiers

  • Marília Martins Gil

15.00 – 15.15

Coffee break

15.15 – 16.00

‘…out of a random tangle into a coherent plot’: The Neo-Victorian Writing of A. S. Byatt

  • Margarida Esteves Pereira

For the eye altering alters all. Richard Garnett’s Blake

  • Alcinda Pinheiro

Friday 23 November

10.00 – 11.00

Corsets and crinolines – Body and fashion in Victorian times

  • Maria João Martins

How Victorian are we? Trends in behavior and taste

  • Nelson Pinheiro Gomes

"‘The progress of life on the spiral’: A Reading of William Morris’s A Dream of John Ball and News from Nowhere"

  • Fátima Vieira


11.00 – 11.15

Coffee break

11.15 – 12.00

Paradoxes of Human Nature, or Why We and Victorians Are still alike: A Woman's Point of View

  • Michaela Schwarz-S. G. Henriques

Florence Nightingale and Eça de Queirós on the Nile: Egyptology and Imperialism

  • Teresa Pinto Coelho


12.00 – 14.00

Lunch break

14.00 – 15.00 Commemorative Complicity: On Dis(re)membering and the Neo-Victorian

Keynote lecture:

Mark Llewellyn

15.15 – 15.30

Coffee break

15.30 – 16.30

R. F. Burton Revisited: Steampunk and the Neo-Victorian Imagination

  • Iolanda Ramos

Carlingford: one town, many streets: locations of class and money

  • Ana Clara Birrento

Neo-Victorianism and the Negotiation of Pre-Raphaelites

  • Teresa de Ataíde Malafaia

16.30

Book launch

Três Anos de Império: Memórias do GI2

Catégories

Lieux

  • Faculdade de Letras - Alameda da Universidade
    Lisbonne, Portugal

Dates

  • mercredi 21 novembre 2012
  • jeudi 22 novembre 2012
  • vendredi 23 novembre 2012

Contacts

  • Faculdade de Letras da Unversidade de Lisboa
    courriel : info [at] fl [dot] ul [dot] pt

Source de l'information

  • Marta Maia
    courriel : martamaia72 [at] yahoo [dot] fr

Pour citer cette annonce

« Victorians like us. Memories, dialogues and trends », Colloque, Calenda, Publié le vendredi 16 novembre 2012, http://calenda.org/229047