AccueilHistória do movimento operário e dos movimentos sociais em Portugal

*  *  *

Publié le mardi 19 mars 2013 par Marie Pellen

Résumé

Este congresso pretende abranger o estudo do trabalho e dos movimentos sociais num sentido amplo. Serão acolhidos trabalhos de investigadores de todas as áreas das ciências sociais, privilegiando-se uma abordagem interdisciplinar que mantenha a componente histórica como essencial no desenvolvimento das investigações, bem como a integração nestes estudos das principais discussões teóricas e debates da historiografia e das ciências sociais contemporâneos. Nesse sentido serão também recebidos trabalhos que versem sobre a historiografia e teoria da história e análise dos conflitos sociais e da história do movimento operário e dos movimentos sociais.

Annonce

Apresentação

O recrudescimento dos conflitos sociais na última década tem vindo a impulsionar o regresso à academia do estudo do movimento operário e dos movimentos sociais. O I Congresso de História do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal visa recuperar, fomentar e divulgar a história do trabalho, categoria central de análise na compreensão das sociedades humanas, do movimento operário e dos movimentos sociais e dos conflitos sociais do Portugal Contemporâneo (séculos XIX e XX).
 
Este congresso pretende abranger o estudo do trabalho e dos movimentos sociais num sentido amplo. Serão acolhidos trabalhos de investigadores de todas as áreas das ciências sociais, privilegiando-se uma abordagem interdisciplinar que mantenha a componente histórica como essencial no desenvolvimento das investigações, bem como a integração nestes estudos das principais discussões teóricas e debates da historiografia e das ciências sociais contemporâneos. Nesse sentido serão também recebidos trabalhos que versem sobre a historiografia e teoria da história e análise dos conflitos sociais e da história do movimento operário e dos movimentos sociais.
 
Este congresso será realizado em parceria com diversas instituições nacionais, como arquivos, museus, outras instituições culturais e autarquias.

O congresso versará sobre os seguintes temas:

  • História do Trabalho (trabalho colonial, feminino, infantil, doméstico, trabalho migrante);
  • História do Movimento Operário (organizações políticas, sindicais, greves e conflitos sociais e culturas operárias);
  • Movimentos Sociais;
  • As Formas contemporâneas de trabalho e relações industriais;
  • Usos da Memória;
  • Cinema, Literatura, Teatro, e Artes Plásticas;
  • Cidades, Espaço e Trabalho;
  • História monográfica e regional.
Compreendendo a necessidade de estreitar a ligação entre o mundo académico, os arquivos do trabalho e dos movimentos populares e os museus do trabalho do país, o colóquio terá painéis dedicados aos arquivos e museus de história do trabalho.

Destinatários

Pós-graduandos, investigadores, docentes e investigadores independentes de todas as áreas das ciências sociais.
Constituição de algumas sessões para alunos de licenciatura de todas as áreas das ciências sociais.

Coordenação:

  • Raquel Varela (Instituto de História Contemporânea/FCSH-UNL)
  • Paula Godinho (Instituto de Estudos de Literatura Tradicional/FCSH-UNL)
  • José Virgílio Borges Pereira (Instituto de Sociologia da Faculdade de Letras/U. Porto)

Comité Científico:

 
Álvaro Garrido, António Ventura, Fátima Sá, Fernando Oliveira Baptista, Fernando Rosas, Isabel Victor, João Freire, João Madeira, José Manuel Lopes Cordeiro, José Manuel Tengarrinha, José Pacheco Pereira, José Virgílio Borges Pereira, Luís Espinha da Silveira, Manuel Deniz da Silva, Manuel Loff, Maria Alexandre Lousada, Maria João Raminhos Duarte, Natércia Pacheco, Paula Godinho, Raquel Varela, Rui Bebiano, Silvestre Lacerda, Sónia Sofia Ferreira.

Convidados internacionais:

Manuel Pérez Ledesma, Marcelo Badaró Mattos, Nicolas Hatzfeld

Organização:

Ana Sofia Ferreira, Cátia Teixeira, Joana Alcântara, João Baía, João Edral, Miguel Pérez, Natacha Nunes, Rita Couto.

Programa

13 de Março de 2012

9.00

Sala Multiusos 2

Paula Godinho (IELT-FCSH/UNL)
Raquel Varela (IHC-FCSH/UNL)
Virgílio Borges Pereira (IS-FLUP)

9.30 – 11.15

Sala Multiusos 2 – Conferência de abertura

Fernando Rosas, Historiador, Universidade Nova de Lisboa (Portugal)

Nicolas Hatzfeld, Historiador, L'Université d'Evry Val d'Essonne (França)
 
Pausa
 
11.30 – 13.00

Sala Multiusos 2 – Movimento Estudantil

David Soares (CEHR/UCP)
«A reflexão sobre a vida profissional no I Congresso da JUC»

Giulia Strippoli (IHC/UNL)
«Os protestos estudantis nos finais dos anos Sessenta: o papel do PCP em perspectiva comparada»

João Moreira (FL/UC)
«O trotskismo em Portugal: 1969-1974»

Sala Multiusos 3 – Conflitos e Resistência Operária

Joana Dias Pereira (IHC/FCSH-UNL)
«Áreas Industriais e Comunidades Operárias: os casos de estudo da Península de Setúbal»

Dulce Simões (INET-MD/FCSH-UNL)
«Cooperativismo operário e resistência política: o caso da Cooperativa de Consumo Piedense»

Fátima Afonso (Ecomuseu Municipal do Seixal)
Fernanda Ferreira (Ecomuseu Municipal do Seixal)
«Os trabalhadores da Mundet: contributos para a história da comunidade corticeira do Seixal»

Almoço

14.30 – 16.00

Sala Multiusos 2 – Cidades, Trabalho e Resistência

Fernando de Araújo Bizerra (Universidade Federal de Alagoas)
Reivan Marinho de Souza (Universidade Federal de Alagoas)
«A organização política da classe operária no século XIX»

Ana Alcântara (IHC/FCSH-UNL)
«Uma geografia da Lisboa operária em 1890»

Paulo Cruz Terra (Universidade Federal Fluminense)
«Os trabalhadores do transporte em Lisboa, 1870-1906»

Mariana Castro (FCSH-UNL)
«Das “reuniões” às “bengaladas”: geografia dos confrontos entre grevistas e forças policiais na transição da Monarquia para a República»

Sala Multiusos 3 – Arte, Lazer e Resistência Operária

Cláudia Figueiredo (Birkbeck College – Universidade de Londres)
«Os usos do palco: o proletariado e o teatro no início do século XX.»

Sofia Sampaio (CRIA/ISCTE-IUL)
«Entre o turismo e a sua negação: o filme turístico no período pós-revolucionário (1974-80)»

Vera Soares (Escola Superior de Teatro e Cinema)
«Espetacularidade e performatividade na cena comtemporânea dos Movimentos Sociais Portugueses»

Pausa

16.15 – 17-45

Sala Multiusos 2 – Literatura e Movimento Operário

Ana Isabel Queiroz (IELT/FCSH-UNL)
Fernanda Cunha (IELT/FCSH-UNL)
Isabel Vasconcelos Ferreira (IELT/FCSH-UNL)
«Sofrimento, resistência e luta: ressonâncias na literatura portuguesa do século XX»

Rita Oliveira (FLUC/CES)
«Terra Morta: um contributo literário para a história do trabalho colonial»

Valéria Paiva (CEIS20/UC, CAPES)
«A Literatura brasileira na gênese do Neo-realismo»

António Martins Gomes (CHC/FCSH-UNL)
«O operariado e o anarquismo em Amanhã, de Abel Botelho»

Sala Multiusos 3 – Trabalho, Greves e Sindicalismo no Século XX

Nuno Simão Ferreira (FL-UL)
«O Sindicalismo orgânico proposto pelo integralismo lusitano e nacional-sindicalismo»

Paulo Bruno Alves (CEIS20/UC, CEHR/UCP)
«A questão das greves dos trabalhadores dos jornais católicos na década de 1920: os casos do Diário do Minho e das Novidades»

Sandra Duarte (CEIS20/UC, CEHR/UCP)
«A receção do movimento sindical de 18 de Janeiro pela imprensa católica de Leiria»

Maria Cristina Rodrigues (IEFP, IHC/UNL)
«O trabalho infantil e o trabalho feminino no Estado Novo – a legislação portuguesa e as normas internacionais do trabalho»

Pausa

18.00 – 19.30

Sala Multiusos 2 – Lutas pelo Direito à Habitação

Tiago Fernandes, Rui Branco, Camila Rodrigues (Departamento de Estudos Políticos/ FCSH-UNL)
«As Organizações de Moradores no Portugal Democrático: Génese e Evolução»

João Baía (IELT e IHC/FCSH-UNL)
«Ocupação de casas em Coimbra 1974-1976 - “socialização da apropriação” ou “socialização da propriedade”?»

João Silva Jordão (Faculdade de Arquitectura da UTL)
«Os Movimentos Sociais e o Poder Local de Lisboa no Final do Século XX»

Sala Multiusos 3 – Oposição no Estado Novo

Susana Martins (IHC)
«Os socialistas e o movimento operário nos primórdios da ditadura salazarista»

João Madeira (IHC)
«Sindicalismo no Estado Novo: entrismo ou sindicatos clandestinos?»

Nuno Estêvão Ferreira (CEHR/UCP)
«A contestação católica ao corporativismo do Estado Novo»

14 de Março de 2012

9.30 – 11.00

Sala Multiusos 2 – Mercado Capitalista, Trabalho e Restruturação Produtiva

Alan Stoleroff (CIES-ISCTE/IUL)
«Uma contextualização histórica e sociológica dos conflitos nos portos portugueses»

João Valente Aguiar (Instituto de Sociologia da FLUP)
«De que falamos quando falamos de classe trabalhadora? Toyotismo, empreendedorismo e processos de recomposição produtiva e simbólica»

Cleusa Santos (UFRJ)
«A mobilidade de pessoas e a livre circulação da mão-de-obra: os limites do mercado capitalista»

Sala Multiusos 3 – Movimento Operário durante a Monarquia

João Lázaro (ISCTE)
«O despontar do movimento operário na esfera pública nos anos 50 do século XIX»

Artur Ângelo Barracosa Mendonça
«Notas para a História do Movimento Associativo e Operário no Algarve no final da Monarquia Constitucional (1870-1910)»

José Tengarrinha
«1872: O início da ofensiva operária em Portugal»

Diego Palacios Cerezales (Universidad Complutense de Madrid, IHC)
«El movimiento social como forma política: el caso portugués (1834-1910)»

Sala 0.06 – Conflitos Sociais na Segunda Metade do Século XX

José Manuel Lopes Cordeiro (Universidade do Minho)
«As lutas dos operários têxteis da Bacia do Ave, 1956-1974»

Ana Sofia Ferreira (IHC)
«“Quem Não teme o mar, não teme os patrões” - As greves dos pescadores de Matosinhos durante o ano de 1973»

Sofia Serra da Silva (FCSH-UNL)
«Ciclos de protesto em Portugal em perspectiva comparada»

Pausa

11.15 – 12.45

Sala Multiusos 2 – Trabalho Feminino e Resistência

Emília Margarida Marques (CRIA/IUL)
«Fábricas, supermercados e identidades: usos operários do consumo entre trabalhadoras fabris dos anos 1960/70 na periferia Oeste de Lisboa»

Teresa Medina, João Caramelo, Cátia Lopes, Joana Correia (Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação)
«Comissões Unitárias de Mulheres do Porto - lutar por uma vida melhor»

Sala Multiusos 3  – Greves e Conflitos Sociais Durante o Estado Novo

Paulo Fontes (CEHR/UCP)
«O movimento social católico e a questão do trabalho nas décadas de 30 a 70 do século XX, em Portugal»
 
Dulce Freire (ICS/UL)
«"Crise do trabalho dos rurais": geografia do desemprego e movimentos sociais durante o Estado Novo»

Sala 0.06  – Movimentos Sociais e Trabalhadores Precários

José Soeiro (CES/FE-UC)
«Movimentos de trabalhadores precários em Portugal: génese, história, características e modalidades de ação»

Michelly Ferreira Monteiro Elias (UFVJM)
Vinícius Mendes Maia (UFVJM)
«Os movimentos sociais populares como expressão da luta de classes»

Nuno Nunes (CIES/IUL), Inês Pereira (CIES/IUL), Tiago Carvalho (CIES/IUL)
«Memórias e narrativas de militantes associativos dos século XX e XXI: trabalho, cultura e tecnologia»

Almoço

14.30 – 16.00

Sala Multiusos 2  – Trabalho, resistência e memória

Pedro Gabriel Silva (Centro de Estudos Transdiciplinares para o Desenvolvimento/UTAD)
«Lobbying industrial e (des)regulamentação da atividade mineira – notas a partir de um conflito sócio-ambiental no final da I República»

Inês Fonseca (CRIA/FCSH-UNL)
«“Valentes mineiros de Aljustrel” – onde se fala de resistências, greves de zelo e uma ocupação da mina (1950-1962)»

João Edral (IELT/FCSH-UNL)
«Entretelas entreteladas ou coladas?: memórias e práticas de mudança na alfaiataria portuguesa»

Sala Multiusos 3  – Greves e Movimento Operário

Cátia Teixeira (IHC/FCSH-UNL)
«O movimento operário na Covilhã durante a II Guerra Mundial»

Vanessa de Almeida (IELT/FCSH-UNL, Câmara Municipal do Barreiro)
«A greve de 1943 no Barreiro - resistência e usos da memória»

João Mineiro (ISCTE)
«Experiências Coletivas, Solidariedades e Identidades: o caso do Movimento Operário da Covilhã»

Célia Taborda Silva (Universidade Lusófona do Porto)
«Conflitualidade operária no Porto oitocentista»

Pausa

16.15 – 17-45

Sala Multiusos 2  – Movimentos Sociais e militâncias femininas

Judite Canha Fernandes (FL-UP)
«Movimentos feministas internacionais: convergências e clivagens»

Ana Mateus (FL-UC)
«Teorias e Práticas Anarcofeministas»

Paulo Marques Alves (ISCTE-IUL)
«A militância no feminino nos primórdios do sindicalismo em Portugal»

Sala Multiusos 3  – Conflitos Colectivos, do Objectivo ao Subjectivo

Constantino Piçarra (IHC/FCSH-UNL)
«Os Sindicatos Rurais dos Campos do Sul de Portugal na Luta pela Reforma Agrária, 1974 – 1977.»

Miguel Pérez (IHC/FCSH-UNL)
«A Coordenação das CT´s: da Interempresas à CIL»

Rui Bebiano (FL-UC/CES/CD25 de Abril)
«Os “fatores subjetivos” da revolução nas vésperas do 25 de Abril»

Pausa

 18.00 – 19.30

Sala Multiusos 2  – Migrações, trabalho e nacionalismo

Sónia Pereira (Centro de Estudos Geográficos, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da UL)
«O papel do trabalho imigrante: discussão da posição laboral dos imigrantes dos PALOP em Portugal»

Anabela Silveira (IHC)
«As condições do trabalho indígena e os seus reflexos na construção do nacionalismo angolano»

Maria Augusta Tavares (UFPB, CNPq, IHC/UNL)
«A vulnerabilidade dos trabalhadores imigrantes e a função social do Estado burguês»

Sala Multiusos 3 – Lutas dos operários navais

Luísa Barbosa Pereira (UFRJ, IHC/FCSH-UNL)
«Tradição e mudança: trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo e ação coletiva»

Jorge Fontes (IHC/FCSH-UNL)
«O movimento operário na empresa Setenave»

José Santana Henriques (CESP-CGTP)
«A Comissão de Trabalhadores da Lisnave: emergência, institucionalização e evolução»

15 de Março de 2013

9.30 – 11.00

Sala 1.06 – Trabalho precário e superexploração

Elizabete Mota (UFPE/CAPES)
«Superexploração: uma categoria explicativa do trabalho precário»

Dalila Cabrita Mateus (IHC)
«O Trabalho Forçado nas Colónias Portuguesas»

Paula Godinho (IELT/FCSH-UNL)
«E quando não se movem? Lides de rotina, entre experiência e expectativa»

Sala 0.06  - Cultura e resistência anarquista

Adelaide Gonçalves (Universidade Federal do Ceará)
«Afinidades libertárias em Portugal e no Brasil»

Albérico Afonso (Escola Superior de Educação de Setúbal – Instituto Politécnico de Setúbal)
«Germinal, um roteiro acrata para a revolução social»

Cristina Clímaco (Université Paris VIII Vincennes – Saint Denis)
«Os anarquistas no exílio (1930-1936)»

Pausa

11.15 – 12.45

Sala 1.06  – Trabalho e Trabalhadores

Sara Trindade (FCSH-UNL)
 «“O movimento social dos(as) trabalhadores do sexo em Portugal: da mediação das ONG ao associativismo endógeno.”»

Manuel Abrantes (SOCIUS/UTL)
«Serviço doméstico e democracia: notas de campo»

Inês Fonseca (CRIA/FCSH-UNL)
«“Por trás de um grande operário...”– trabalho doméstico e trabalhos ao/no domicílio»

Sala 0.06   – Direitos dos trabalhadores

Paula Borges Santos (IHC/UNL)
«O tempo de paragem do trabalho. Descanso semanal ou descanso dominical? Um problema em debate na Assembleia Nacional (1943-1948).»

Alexandre Guerreiro (FD-UNL)
«Análise histórico‐jurídica ao contributo do Estado Novo para a protecção aos mais desfavorecidos»

Maria Isabel Rodrigues dos Santos (CEHR/UCP)
«Entre Assistência e Previdência: O serviço social corporativo em Portugal na década de 1940»

Artur Flamínio da Silva (FD-UNL)
Daniela Mirante (FD-UNL)
«Estado Novo e o Desporto: uma perspectiva histórico-jurídica»

Almoço

14.30 – 16.00

Sala 1.06  – O Estado social

Patrícia Soraya Mustafa (UNESP)
«As transformações do Estado de Bem Estar Social português e os impactos para a classe trabalhadora» 
 
Raquel Varela (IHC)
Renato Guedes (FC-UL)
«Quem Paga o Estado Social em Portugal? Direitos e Conflitos Sociais em Portugal (1974-2010)» 

Sara Granemann (UFRJ)
«Política previdenciária e os argumentos do Banco Mundial»

Sala 0.06 – Revolução dos Cravos

Mickaël Robert-Gonçalves (Université Paris III Sorbonne-Nouvelle)
«O cinema da revolução ao serviço das lutas operárias (1974-1975)»

José Nuno Matos (ICS)
«Os gestores e o processo revolucionário: do trauma à recuperação»

Luciana Soutelo (UP, IHC)
«Entre memórias dominantes e memórias subterrâneas: os movimentos sociais do período revolucionário através da imprensa»

Pausa

16.15 – 17-45

Sala 1.06 – Trabalho e movimentos sociais na actualidade

Virgílio Borges Pereira (FLUP)
«A (de)formação do quotidiano num contexto operário do Vale do Ave»

João Miguel Amaral
«O código do trabalho e a evolução da proteção no emprego no Portugal democrático»

Alan Stoleroff (CIES/ISCTE-IUL)
«O sindicalismo e o movimento social profissional dos professores: o caso português»

Sala 0.06 – Investigar as Relações Laborais

Hermes Augusto Costa (Faculdade de Economia da UC)
«Que agenda de investigação para as relações laborais no século XXI?»

António Monteiro Cardoso (CEHC); António Simões do Paço (IHC); Cátia Teixeira (IHC/FCSH-UNL); Sónia Ferreira (CRIA); Paulo Teodoro de Matos (CHAM); Raquel Varela (IHC)
«Relações Laborais em Portugal e no Mundo Lusófono 1800-2000 - como mapear, quantificar e analisar?»

António Simões do Paço (IHC)
«Workers of the World: uma revista de história do trabalho e dos conflitos sociais numa perspectiva global»

Pausa

18.00 – 19.30

Sala 0.06  - Conferência de encerramento:

Manuel Pérez Ledesma - Historiador, Universidade Autónoma de Madrid (Espanha)

Lieux

  • FCSH-UNL, Av. de Berna, 26 C
    Lisbonne, Portugal

Dates

  • mercredi 13 mars 2013
  • jeudi 14 mars 2013
  • vendredi 15 mars 2013

Contacts

  • I Congresso de História do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal
    courriel : mov [dot] operario [dot] sociais2013 [at] gmail [dot] com

Source de l'information

  • Marta Maia
    courriel : martamaia72 [at] yahoo [dot] fr

Pour citer cette annonce

« História do movimento operário e dos movimentos sociais em Portugal », Colloque, Calenda, Publié le mardi 19 mars 2013, http://calenda.org/242104