AccueilThe Paradigmatic City: Origins, Avatars, Frontiers

*  *  *

Publié le vendredi 10 juillet 2015 par Céline Guilleux

Résumé

Ao longo da história da civilização, as cidades oferecem-nos paradigmas. Elas personificam formas ideais de vida social; surgem como capitais de impérios, mas também como centros de uma identidade nacional, cultural e religiosa; são focos de desenvolvimento económico e político. Todas estas formas se revestem de particular interesse para este congresso. Muitas cidades podem ser consideradas paradigmáticas: Atenas ou Roma, na Antiguidade Clássica; Veneza e Florença, como reflexo das dinâmicas transformações do Renascimento; Londres, Paris e Berlim, como capitais da Modernidade; Nova Iorque, Rio de Janeiro, Tóquio ou Xangai, como epítomes das novas metrópoles em franco crescimento.

 

Annonce

Apresentação

O Centro de Excelência para o Estudo da Identidade Cultural (CESIC) (Universitatea din Bucureşti) e o Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar (CHAM) (Universidade Nova de Lisboa e Universidade dos Açores) – através dos grupos de investigação A Antiguidade e a sua Recepção, Configurações Políticas e Institucionais, Cultura e Literatura – Contextos Globais e Locais e Economias, Agentes e Culturas Mercantis, bem como da linha temática Cidades Globais – anunciam a realização de um Congresso Internacional dedicado ao tema A CIDADE PARADIGMÁTICA: ORIGENS, AVATARES, FRONTEIRAS.

Este congresso terá lugar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa entre 15-17 de Outubro de 2015.

Ao longo da história da civilização, as cidades oferecem-nos paradigmas. Elas personificam formas ideais de vida social; surgem como capitais de impérios, mas também como centros de uma identidade nacional, cultural e religiosa; são focos de desenvolvimento económico e político. Todas estas formas se revestem de particular interesse para este congresso. Muitas cidades podem ser consideradas paradigmáticas: Atenas ou Roma, na Antiguidade Clássica; Veneza e Florença, como reflexo das dinâmicas transformações do Renascimento; Londres, Paris e Berlim, como capitais da Modernidade; Nova Iorque, Rio de Janeiro, Tóquio ou Xangai, como epítomes das novas metrópoles em franco crescimento.Também o papel e o desenvolvimento de ‘novas’ cidades nos Balcãs, em finais do século XIX (como, por exemplo, Bucareste, “le petit Paris des Balcans”) são de interesse  para este congresso. A par das cidades do ocidente, que se fazem eco dos seus avatares dos mundos clássico e cristão, importa também referir as cidades de história e cultura não-europeias: Meca, Istambul, Agra, Pequim.

Convidam-se académicos e investigadores nas áreas da história, literatura, arquitectura, história de arte, filosofia, estudos clássicos, sociologia, economia e teologia, entre outras, a enviarem propostas para comunicações de 20 minutos.

Submissão de propostas

Estas propostas devem ser enviadas até 20 de Julho de 2015: SUBMISSÃO.

A organização confirmará a aceitação das propostas até 31 de Julho de 2015.

Organizing Committee

  • Alexandra Bacalu
  • Andrei Naie
  • António Martins Gomes
  • Dragos Ivana
  • Dragos Manea
  • Francisco Zamora Rodríguez
  • João de Figueirôa-Rêgo
  • João Teles e Cunha
  • Leonor Santa Bárbara
  • Mihaela Irimia
  • Petruta Naidut
  • Viviana Jacob

Executive Committee

  • António Martins Gomes
  • Francisco Zamora Rodríguez
  • João de Figueirôa-Rêgo
  • João Teles e Cunha
  • Leonor Santa Bárbara
  • Mihaela Irimia

Lieux

  • Edifício ID, Salas Multiusos 2 e 3 (piso 4) - Av. de Berna, 26. FCSH/NOVA
    Lisbonne, Portugal (1069-061)

Dates

  • lundi 20 juillet 2015

Fichiers attachés

Mots-clés

  • global city

Source de l'information

  • Leonor Santa Bárbara
    courriel : paradigmatic [dot] cities [at] gmail [dot] com

Pour citer cette annonce

« The Paradigmatic City: Origins, Avatars, Frontiers », Appel à contribution, Calenda, Publié le vendredi 10 juillet 2015, http://calenda.org/334889