StartseiteGreen Marble 2022

StartseiteGreen Marble 2022

Green Marble 2022

Green Marble 2022

Encontro Internacional de Estudos do Antropoceno e Ecocrítica

*  *  *

Veröffentlicht am Dienstag, 05. Oktober 2021 bei Sarah Zingraff

Zusammenfassung

Convidam-se, assim, todos os investigadores e académicos – das Geociências e das Ciências sociais, das Humanidades e das Artes, das Engenharias e das Tecnologias – interessados e envolvidos no estudo de problemáticas do Antropoceno e da Ecocrítica a apresentarem propostas em português ou inglês para participação neste Green Marble 2022 - Encontro Internacional de Estudos do Antropoceno e Ecocrítica. Ele constituirá uma oportunidade para compartilhar conhecimento e debater questões que têm que ver com a relação entre o ser humano e a natureza e o impacto global da ação humana em nosso planeta, cruzando diferentes pontos de vista disciplinares.

Inserat

Apresentação

Em 1972, uma notável confluência de acontecimentos científico-culturais contribuiu para uma grande transformação no modo como vemos e pensamos o planeta que habitamos, nele agimos e imaginamos o nosso futuro conjunto :

  • a 5 de junho, em Estocolmo, realizou-se a “United Nations Conference on the Human Environment”, considerada a primeira dedicada ao assunto, ponto de partida para uma nova era na cooperação global sobre problemas ambientais e que abriu caminho para o conceito de desenvolvimento sustentável ;
  • a economista baronesa Jackson of Lodsworth, Barbara Ward e o microbiólogo René Dubos publicaram o influente livro Only One Earth : The Care and Maintenance of a Small Planet, assumido como o relatório não oficial dessa Conferência de Estocolmo ;
  • o grupo de cientistas sociais e ambientais Donella Meadows, Dennis Meadows, Jørgen Randers e Behrens William III igualmente publicou o muito debatido relatório para o Clube de Roma Limits to Growth, no qual a questão dos limites planetários começou a colocar-se ;
  • em agosto desse ano, James Lovelock formulou no curto artigo “Gaia as seen through the atmosphere” a controversa “hipótese Gaia” sobre o envolvimento geológico da vida que, em termos gerais, postula que a Terra e os seus sistemas biológicos se comportam como uma singular entidade que controla e mantém as condições do planeta favoráveis à vida ;
  • James Meeker, um biólogo interessado pela literatura, publicou The Comedy of Survival : Studies in Literary Ecology, onde lançou as bases desse campo de investigação, a “a ecologia literária” ou estudo das relações entre as artes literárias e a ecologia científica, ensaio que se revelará seminal da Ecocrítica ;
  • a 7 de dezembro desse mesmo ano, a tripulação da missão Apollo 17 da NASA obteve, a 45.000 quilómetros da Terra e a caminho da Lua, a icónica imagem “The Blue Marble” que, para além de ser um dos grandes marcos da fotografia tirada do espaço, alterou profundamente a nossa perceção sobre a Terra, desde então parecendo um lugar pequeno e frágil, e a nossa experiência comum de viver nela.

No próximo ano, em 2022, ter-se-ão passado cinquenta anos desde a sua ocorrência. Que aconteceu, entretanto ? Continuamos a ter uma só Terra, mas como estamos a cuidar dela ? E que existência nos é permitido levar nela ? Estas são as questões de fundo a serem exploradas no Encontro Internacional de Estudos do Antropoceno e Ecocrítica Green Marble.

Temas

Todavia, outras questões mais específicas, e que constituem “solo comum” dos Estudos do Antropoceno – ou do impacto da atividade da espécie humana no Sistema Terrestre – e da Ecocrítica – ou do estudo da relação entre a Literatura e o meio ambiente – áreas que embora distintas partilham um ponto de vista multidisciplinar e interdisciplinar na análise da crítica situação climática, ambiental e ecológica contemporânea, dos seus efeitos, consequências e implicações sócio-político-económicos, culturais e civilizacionais, assim como na discussão e proposta de soluções para corrigir ou melhorar a sua trajetória, podem ser igualmente exploradas. Elas fazem parte, nalguma medida, do legado desse extraordinário ano de 1972 :

  • a nova condição planetária afeta toda a Humanidade do mesmo modo ?
  • para que/quem servem as declarações, acordos, tratados internacionais sobre clima, ambiente, ecologia ? alguém os cumpre ? alguém os respeita ?
  • estão o direito internacional e as leis nacionais desajustados da nova condição planetária ? contribuem eles mesmo para impedir que ela melhore ou piore ?
  • desenvolvimento sustentável é um conceito vazio ? uma crença perigosa ? um mero instrumento da retórica política ?
  • há mesmo limites ao crescimento ? onde estão as evidências ? existirão apenas nos modelos computacionais e nos manuais científicos ? por que razão estão sempre a ser revistos ?
  • permanece Gaia um modelo/uma metáfora pregnante para o tempo atual ? Gaia está no fim da sua vida ? Gaia ainda poderá ser salva ?
  • afastou-se a Ecocrítica demasiado das suas origens, quando estava mais alicerçada na Ecologia científica ? está a Ecocrítica a tornar-se num campo de estudo empírico da narrativa ambiental ? a Ecocrítica é uma forma de ativismo impotente ?
  • como se comportam atualmente os géneros literários diante de questões ambientais ? podemos falar de eco-poemas, eco-thrillers ou eco-narrativas ? o que define estes géneros ?
  • continua a literatura de ficção, como reivindicou Amitav Ghosh, tendencialmente alheada da problemática do aquecimento global e das grandes alterações climáticas ? o que define as emergentes distopias/utopias antropocénicas ? como poderá a literatura ajudar na compreensão da atual condição planetária ?
  • a Terra é hoje uma complexa simulação computacional ? ou, quiçá, um objeto programável ?
  • em que medida a monitorização climática e ambiental mediante tecnologias de informação e comunicação, deteção remota, etc. ajuda a proteger o planeta ? a crescente gestão computacional de sistemas (socio-)ecológicos contribui para a desresponsabilização eco ambiental dos cidadãos ?
  • etc.

Convidam-se, assim, todos os investigadores e académicos – das Geociências e das Ciências sociais, das Humanidades e das Artes, das Engenharias e das Tecnologias – interessados e envolvidos no estudo de problemáticas do Antropoceno e da Ecocrítica a apresentarem propostas em português ou inglês para participação neste Green Marble 2022 (ir para Submissões e principais datas). Ele constituirá uma oportunidade para compartilhar conhecimento e debater questões que têm que ver com a relação entre o ser humano e a natureza e o impacto global da ação humana em nosso planeta, cruzando diferentes pontos de vista disciplinares.

Submissões e principais datas

- Até 30 de novembro de 2021 : Submissão de propostas de comunicação em português ou inglês : envio para o seguinte endereço eletrónico : greenmarblemeeting@protonmail.com

  • resumo da comunicação, entre 200 e 300 palavras
  • pequena biografia do/a(s) autor(es)/a(s), incluindo a(s) sua(s) atual(ais) afiliação(ões) institucional(ais), entre 100 e 150 palavras
  • aceita-se apenas uma só proposta por (primeiro/a) autor/a

- Até 31 de dezembro de 2021 : notificação da aceitação/rejeição das propostas de comunicação

- 1 a 31 de março de 2022 : inscrição no GM2022

  • valor da inscrição : 100 € (inclui : acesso pleno às sessões científicas, livro de resumos, documentos do Encontro, certificado de palestrante, livro digital com as comunicações do Encontro)
  • conta bancária para efetuação o pagamento : a indicar em tempo oportuno
  • necessário o envio de comprovativo de pagamento bancário (o recibo será apenas enviado posteriormente)
  • após 31 de março : 150 €
  • política de cancelamento : para todos os cancelamentos requeridos até 31 de maio de 2022 será feito o reembolso total dos valores pagos (menos 30 € de custos de processamento) ; os reembolsos serão feitos após o Encontro ; após 31 de maio de 2022 não será possível aceitar pedidos de cancelament

- Até 30 de abril de 2022 : Textos a publicar no Livro de Atas do Encontro

  • envio para o seguinte endereço eletrónico : greenmarblemeeting@protonmail.com
  • instruções gerais : documento em formato MS-Word, fonte Times New Roman, entre 5,000 e 10,000 palavras (ver normas e modelo)
  • serão apenas publicados os artigos que recebam avaliação positiva de pelo menos dois revisores

- Até 31 de maio de 2022 : Notificação da aceitação/rejeição dos textos a publicar no Livro de Atas do Encontro

- 15 de junho de 2022 : Anúncio do programa final do GM2022

- 30 de junho a 2 de julho de 2022 : GM 2022

Promotor

INfAST-Institute for Anthropocene Studies

Organizadores

  • João Ribeiro Mendes,
  • Isabel Ponce de Leão,
  • Maria do Carmo Mendes,
  • Rui Paes Mendes

Contactos

Website : https://greenmarble2022.weebly.com

e-mail : greenmarblemeeting@protonmail.com

Orte

  • Universidade Fernando Pessoa - Praça 9 de abril
    Porto, Portugal (3494249-004)

Veranstaltungsformat

Veranstaltung vor Ort


Daten

  • Dienstag, 30. November 2021

Schlüsselwörter

  • antropoceno, estudo do antropoceno, ecocrítica

Kontakt

  • João Ribeiro Mendes
    courriel : greenmarblemeeting [at] protonmail [dot] com

Informationsquelle

  • João Ribeiro Mendes
    courriel : greenmarblemeeting [at] protonmail [dot] com

Zitierhinweise

« Green Marble 2022 », Beitragsaufruf, Calenda, Veröffentlicht am Dienstag, 05. Oktober 2021, https://calenda.org/915880

Beitrag archivieren

  • Google Agenda
  • iCal
Suche in OpenEdition Search

Sie werden weitergeleitet zur OpenEdition Search